fbpx
AtiVet Redondo Contorno Azul 150x150

Tadorna e Suas Espécies Mais Comuns

A Tadorna compreende um dos 49 gêneros dentro da Família Anatidae. É nesta Família que se encontram as tadornas, os patos, os marrecos, os gansos e os cisnes. Portanto é correto afirmar que estes animais pertencem à mesma Família dentro da Classificação Zootécnica.

Classificação Zootécnica

ReinoAnimalia
FiloChordata
ClasseAves
OrdemAnseriforme
FamíliaAnatidae
GêneroTadorna
(Website Animal Diversity, 2021)

Tadorna Tricolor

Tadorna Tricolor (Tadorna tadorna)
Tadorna Tricolor (Tadorna tadorna)

Estado selvagem

A Tadorna Tricolor (Tadorna tadorna), em seu estado selvagem, distribui-se do centro leste europeu até partes da Ásia, sendo mais abundante nas costas do Mar do Norte e do Báltico. Está presente em áreas costeiras da China e do Japão e nidifica nas vastas bacias da Sibéria e da Ásia. É uma espécie migrante, reproduzindo-se nas zonas setentrionais e invernando nas zonas meridionais.

Durante a reprodução e o período de inverno a Tadorna Tricolor frequenta quase que exclusivamente lagoas salobras e costeiras, cursos de água junto ao mar e dunas arenosas. Prefere áreas abertas e sem árvores. A presença desta espécie em áreas semi-desérticas é pontual e ligada ao período de inverno, mas sempre próxima aos lagos.

Alimenta-se nas praias e nas planícies relvadas e nos campos cultivados na costa, consumindo invertebrados como moluscos e crustáceos, ovos de peixes, pequenos peixes, caramujos, minhocas, algas, sementes e vegetais cultivados. É uma espécie geralmente gregária durante a migração, o inverno e o período pós-reprodutivo, mas torna-se monogâmico e extremamente territorial no período reprodutivo.

A Tadorna Tricolor possui uma população estimada entre 500.000 a 700.000 indivíduos e não estão ameaçadas no momento.

Descrição física da Tadorna Tricolor

Possui plumagem com cores contrastantes onde as partes brancas são quase brilhantes. Tem 55 a 70 cm de altura, 110 a 120 cm de envergadura e peso de 560 a 1800 g, com os machos sendo maiores do que as fêmeas. O dimorfismo sexual é pouco evidente, mas pessoas bem treinadas podem distinguir os sexos pela diferença de tamanho e por algumas particularidades na cabeça.

Reprodução da Tadorna Tricolor

A nidificação ocorre na primavera. O ninho é construído em vegetação densa ou em cavidades e buracos de barrancos. Os ovos são de coloração branco-creme translúcidos. Ocorre apenas uma nidificação por ano, com média de postura entre 8 a 13 ovos. A incubação dura cerca de 28 a 30 dias. A eclosão ocorrem de forma sincronizada, e em 24 horas todos os ovos terão eclodido. As tadorninhas são precoces e logo abandonam o ninho. As tadornas jovens podem alçar voo entre 45 e 50 dias de vida. A muda total ocorre nos adultos logo após o período reprodutivo, mas uma muda parcial também ocorre no período pré-reprodutivo.

Tadorna Ferrugínea

A Tadorna Ferrugínea (Tadorna ferruginea) pertence a um gênero (Tadorna) composto por seis espécies, sendo ela uma das mais populares deste grupo. Seu nome indica sua coloração predominante e que a diferencia das outras espécies: uma linda coloração que lembra a ferrugem.

Tadorna Ferrugínea (Tadorna ferruginea)
Tadorna Ferrugínea (Tadorna ferruginea)

Estado selvagem

Habita o noroeste da África, sudeste da Europa, Ásia Menor e centro-sul da Ásia. As asiáticas são migratórias, enquanto as demais têm vida permanente na região onde estão estabelecidas. É vista em zonas úmidas costeiras como lagoas, foz de rios, áreas de deltas e pântanos salgados, podendo serem vistas também em arrozais. Todavia, devido ao seu alto poder de adaptação, também podem ser vistas em estepes, planaltos e regiões montanhosas, chegando aos 5.000 m de altitude no Himalaia.

Possui uma alimentação onívora, composta de moluscos, crustáceos, pequenos peixes, vermes aquáticos, anfíbios, insetos, plantas aquáticas, sementes e cereais.

Possuem uma população estimada entre 70.000 a 120.000 indivíduos e não estão ameaçadas no momento.

Descrição física da Tadorna Ferrugínea

Graças à sua coloração, a Tadorna Ferrugínea é inconfundível com as outras espécies de Tadorna. De longe, todavia, pode ser confundida com o Ganso do Nilo. Apesar de semelhantes, os sexos podem ser distinguidos pela vocalização, pois os machos vocalizam um som abafado, enquanto as fêmeas emitem um som alto e estridente. O macho também possui uma pequena gola preta fina no pescoço

Possuem um tamanho de 58 a 70 cm, uma envergadura de 115 a 145 cm e um peso de 920 a 2000 g.

Reprodução da Tadorna Ferrugínea

A Tadorna Ferrugínea faz uma muda gradual logo após a reprodução, muda esta que dura aproximadamente 4 semanas. O vínculo com o par é geralmente duradouro. Fazem seus ninhos em cavidades de árvores, rochas e tocas abandonadas, e estes ninhos podem estar localizados a até 10 metros de altura. São colocados de 7 a 12 ovos brancos e a incubação, que dura 30 dias, é feita exclusivamente pelas fêmeas. Os filhotes têm coloração mosqueada branca-preta.

Tadorna Radjah

A Tadorna Radjah é a menor das seis espécies de Tadorna existentes. O nome Radjah é um termo hindi que indica ‘governante’ ou ‘rei’, e foi dado a esta espécie devida à sua aparência real.

Tadorna Radjah (Tadorna radjah)
Tadorna Radjah (Tadorna radjah)

Existem duas sub-espécies da Tadorna Radjah: a T. radjah radjah, presente nas Ilhas Moluscas e na Nova Guiné, possui um manto e uma faixa torácica mais enegrecida, enquanto a T. radjah rufitergum, presente na Austrália, é ligeiramente maior e possui um manto mais para a cor avelã.

Estado selvagem

Tadorna radjah radjah está presente ao longo das costas das Ilhas Moluscas e da Nova Guiné, enquanto a Tadorna radjah rufitergum está presente nas costas tropicais do norte da Austrália. Vivem em áreas úmidos e nos estuários das regiões das monções. Possuem hábitos costeiros durante a estação seca, frequentando áreas lamacentas, rios, lagos e manguezais, muitas vezes próximas às praias e áreas alagadas com água salobra. Preferem locais com águas rasas e piscinas naturais.

Preferem se alimentar a noite. Deixam seus poleiros no fim da tarde para se alimentar, alcançando áreas de quilômetros de distância de seu ponto de partida. Antes de partirem em voo no fim da tarde, reúnem-se em pequenos grupos nas copas das árvores e tornam-se agitados. É um animal onívoro e se alimenta basicamente de pequenos moluscos, insetos, algumas plantes e ervas daninhas.

Apesar de ser a menos barulhenta dentre as seis espécies conhecidas, fazem muito barulho no período de reprodução. São voadoras habilidosas e cruzam longas zonas florestais com facilidade. Vocalizam frequentemente enquanto em voo. A Tadorna Radjah é bastante arbórea e se movimenta com facilidade por entre os galhos.

É uma espécie protegida e sua carne não é muito saborosa, mas possui voo lento e pode ser facilmente alvejada, o que a torna um alvo fácil para os caçadores. As duas sub-espécies são abundantes no geral, mas a Tadorna radjah rufitergum é bastante rara ou até mesmo ausente em algumas regiões onde outrora havia uma vasta população.

Descrição física da Tadorna Radjah

A Tadorna Radjah é a menor Tadorna dentre as seis espécies existentes, com comprimento de 48 a 60 cm e pesando entre 800 e 950 g. Possui um caminhar extremamente elegante. Sua cabeça, pescoço, laterais e abdômem são predominantemente brancos, enquanto o dorso e a cauda variam em tons de castanho (sempre para o mais escuro). Suas asas são verdes escuras iridescentes, com as penas do vôo brancas. Os olhos possuem íris branca. Os bicos e os pés são rosa claro com leves nuances de cinza claro.

Os sexos são semelhantes, com o macho sendo ligeiramente maior que a fêmea e possuindo a faixa branca do peito um pouco mais larga. As fêmeas também possuem um grito mais alto e forte, contrastando com um ‘assobio’ do macho.

Reprodução da Tadorna Radjah

Durante a estação reprodutiva, a Tadorna Radjah permanece isolada em par ou em grupos de 3 a 4 pares. Os machos se tornam super agressivos quando se aproxima a estação reprodutiva. Eles são predominantemente monogâmicos, e um casal pode permanecer junto por toda a vida. Os pares defendem vigorosamente seus ninhos, que localizam-se sempre em cavidades de troncos próximos à água. A quantidade de ovos por postura varia de 6 a 12 ovos e a incubação é realizada pela fêmea e dura cerca de 28 a 30 dias.

Os filhotes são castanhos com o vértice da cabeça mais avermelhado e possuem manchas amarelo-esbranquiçadas nas asas e no dorso. Tanto os machos quanto as fêmeas cuidam de suas progênies, que são mantidas próximas à água até que possam voar, o que ocorre por volta dos 2 meses de idade.

Fontes:

Editores da Animal Diversity. Tadorna: shelducks. Website Animal Diversity. Disponível em: <https://animaldiversity.org/accounts/Tadorna/classification/> Acesso em: 28 Fevereiro 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.