fbpx
AtiVet Redondo Contorno Azul 150x150

Sarna em Gatos: Quais as Mais Comuns

Sarna em gatos pode ser transmissível para humanos. São muito comuns em qualquer região do planeta, e o Brasil não foge à regra.

Abaixo vamos discorrer sobre os principais tipos encontrados no Brasil.

Sarna Notoédrica

Este tipo de sarna em gatos causa uma doença rara e altamente contagiosa. Causada pelo Notoedres cati, que pode infestar oportunamente outros animais, incluindo pessoas. Esta é, portanto, outro dos tipos de sarnas transmissíveis entre animais e humanos. O ácaro e seu ciclo de vida são semelhantes ao ácaro sarcóptico. O prurido é grave. Crostas e alopecia são observadas, principalmente nas orelhas, cabeça e pescoço, e podem se generalizar.

Sarna Otodécica

Os ácaros de Otodectes cynotis são uma causa comum de otite externa, e é um dos tipos de sarnas de cães e gatos, mas ocorrem principalmente em gatos. Os ácaros pertencentes à família Psoroptidae são geralmente encontrados nos canais auditivos verticais e horizontais, mas também são vistos ocasionalmente no corpo. Os sinais clínicos incluem sacudir a cabeça, coçar continuamente os ouvidos e inclinar os ouvidos. O prurido é variável, mas pode ser grave. Acúmulo de cerume marrom escuro no ouvido e otite externa supurativa com possível perfuração da membrana timpânica pode ser observado em casos graves, então animais afetados e em contato devem receber tratamento parasiticida apropriado nos ouvidos. Como regra geral, a limpeza da orelha com um agente ceruminolítico apropriado é indicada com qualquer terapia.

Esta é um dos tipos de sarnas não transmissíveis entre animais e humanos.

Demodicose Felina

A demodicose felina é uma doença rara da pele causada por pelo menos duas espécies de ácaros demodécicos. O Demodex cati é um habitante normal da pele felina. É um ácaro folicular, semelhante, mas mais estreito que o ácaro canino, que pode causar demodicose localizada ou generalizada. Uma outra espécie, Demodex gatoi, é menor, com abdômen largo, e é encontrado apenas no estrato córneo. Causa uma demodicose contagiosa, transmissível e superficial, frequentemente pruriginosa e que pode ser generalizada. Na demodicose folicular localizada, há uma ou várias áreas de alopecia focal, mais comumente na cabeça e no pescoço.

Na doença generalizada, alopecia, crosta e potencial pioderma secundário de todo o corpo são observados. A forma generalizada é frequentemente associada a uma doença imunossupressora ou metabólica subjacente, como infecção pelo vírus da leucemia felina, infecção pelo vírus da imunodeficiência felina, diabetes mellitus ou neoplasia. Em alguns casos, a otite externa ceruminosa é o único sinal clínico.

O diagnóstico é feito por raspados superficiais (D. gatoi) e profundos (D. cati), embora o número de ácaros seja freqüentemente pequeno, especialmente com D. gatoi. A avaliação médica é indicada em gatos com doença generalizada. O prognóstico da demodicose generalizada é imprevisível devido ao seu potencial relacionamento com doenças sistêmicas. Alguns casos são resolvidos espontaneamente.

Fonte:

DRYDEN, Michel W. Mange in dogs and cats. Merck Manual: Maio de 2015. Disponível em: Acesso em: 11 de maio de 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.