fbpx
AtiVet Redondo Contorno Azul 150x150

Doenças em Gatos Que Você Deve Saber

É importante reconhecer os sinais e sintomas de doenças comuns em gatos para que você possa procurar ajuda Médica Veterinária para seu amigo felino em tempo hábil, se necessário. De acordo com a ASPCA – American Society for the Prevention of Cruelty to Animals, estas são as doenças mais comuns em gatos.

Câncer

O câncer é uma das doenças em gatos e, tal como acontece com as pessoas, os gatos podem ter vários tipos de câncer. A doença pode ser localizada (confinada a uma área, como um tumor) ou generalizada (espalhada por todo o corpo).

O câncer é uma doença “multifatorial”, o que significa que não tem uma causa única conhecida. No entanto, sabemos que fatores hereditários e ambientais podem levar ao desenvolvimento de câncer em gatos. É muito mais comum em gatos mais velhos

Podemos prevenir o câncer, por exemplo, mantendo nosso gato dentro de casa, o que irá protegê-lo de certos tipos de câncer de pele causados ​​por repetidas exposições ao sol e queimaduras solares, ou ainda esterilizando as gatinhas antes do primeiro ciclo de cio, prevenindo especificamente o câncer de mama.

Diabetes

O diabetes em gatos é uma doença complexa causada pela falta do hormônio insulina ou por uma resposta inadequada à insulina. Depois que um gato come, seu sistema digestivo divide a comida em vários componentes, incluindo glicose – que é carregada para dentro de suas células pela insulina. Quando um gato não produz insulina ou não pode utilizá-la normalmente, seus níveis de açúcar no sangue aumentam. Se não tratada, a diabetes em gatos pode causar muitos problemas de saúde complicados.

Sintomas comuns de diabetes em gatos são perda de peso, sede excessiva e aumento da quantidade e frequência de urina.

FIV – Vírus da Imunodeficiência Felina

Os gatos infectados com o Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), outra das doenças comuns em gatos, podem não apresentar sintomas até anos após a ocorrência da infecção inicial. Embora o vírus tenha ação lenta, o sistema imunológico do gato fica gravemente enfraquecido quando a doença se instala. Isso torna o gato suscetível a várias infecções secundárias. 

Gatos infectados que recebem cuidados médicos de apoio e são mantidos em um ambiente fechado e sem estresse podem viver vidas relativamente confortáveis ​​por meses a anos antes que a doença alcance seus estágios crônicos.

FeLV – Vírus da Leucemia Felina

O FeLV – (Vírus da Leucemia Felina), outra das doenças comuns em gatos, pode inibir severamente o sistema imunológico de um gato. Ela é uma das causas mais comumente diagnosticadas de doença e morte em gatos domésticos. O vírus nem sempre manifesta os sintomas imediatamente. Quando enfraquece o sistema imunológico, predispõe os gatos a uma variedade de infecções e doenças, incluindo anemia, doença renal e linfossarcoma, um câncer altamente maligno e fatal do sistema linfático.

Gatinhos com menos de um ano de idade são os mais suscetíveis ao vírus. Gatos que vivem com um gato infectado, permitidos ao ar livre, onde podem ser mordidos por um gato infectado, e gatinhos nascidos de uma mãe que é FeLV positiva têm maior risco de infecção.

Dirofilariose – Verme do Coração

Transmitida por mosquitos infectados, a dirofilariose em gatos é cada vez mais reconhecida como uma causa subjacente de problemas de saúde. Os gatos são um hospedeiro atípico para vermes, sendo esta uma doença muito mais comum em cães. Apesar do nome, a dirofilariose causa principalmente doenças pulmonares comuns em gatos. É uma preocupação importante para qualquer proprietário de gato que viva em áreas densamente povoadas por mosquitos, e a prevenção deve ser discutida com um Médico Veterinário.

Raiva

O vírus da raiva em gatos é um grande risco, principalmente para aqueles com acesso constante às ruas. Afeta o cérebro e a medula espinhal de todos os mamíferos, incluindo gatos, cães e humanos. Há uma boa razão para que a própria palavra “raiva” evoque medo nas pessoas – uma vez que os sintomas aparecem, a raiva é quase 100% fatal.

A raiva é mais frequentemente transmitida por meio de uma mordida de um animal infectado. Com menos frequência, pode ser transmitido quando a saliva de um animal infectado entra no corpo de outro animal através das membranas mucosas ou de uma ferida aberta e recente.

Dermatofitose

A dermatofitose em gatos pode ser causada por diversos fungos, podendo infectar a pele, o pelo e as unhas. Comum em gatos, essa doença altamente contagiosa pode levar a áreas irregulares e circulares de queda de pelo com anéis vermelhos no centro. A dermatofitose costuma se espalhar para outros animais de estimação na casa, e também para humanos.

Qualquer gato pode desenvolver dermatofitose, mas gatinhos com menos de um ano de idade e gatos geriátricos são os mais propensos a infecções. Gatos de pelo comprido e aqueles que são imunocomprometidos também são mais suscetíveis.

Doenças Respiratórias em Gatos

Doenças respiratórias em gatos têm causas diversas, e as infecções dos tratos respiratórios superior e inferior são o problema infeccioso mais prevalente e de difícil manejo na população felina. Os cinco patógenos mais importantes na infecção felina do trato respiratório superior, em ordem crescente de importância, são: Bordetella bronchisepticaChlamydophila felisMycoplasma spp., Calicivírus felino (FCV) e herpesvírus felino (FHV).

Vermes em gatos

As infestações de vermes em gatos podem causar uma variedade de sintomas. Às vezes, os gatos apresentam poucos ou nenhum sinal externo de infecção, e a infestação pode passar despercebida, apesar de ser um problema de saúde potencialmente sério. Alguns vermes parasitas felinos também são perigosos para a saúde humana.

Gatos que vivem ao ar livre e aqueles que são rotineiramente expostos ao solo onde outros animais defecam são propensos a vermes. Gatinhos e gatos que não recebem cuidados de saúde preventivos regulares estão em maior risco de desenvolver complicações associadas a parasitas internos.

Panleucopenia Felina

A panleucopenia felina é uma doença viral altamente contagiosa e geralmente fatal em gatos. Filhotes são afetados mais severamente. O parvovírus causador é muito resistente, podendo persistir por 1 ano no ambiente, desde que protegido em matéria orgânico. 

Trata-se de uma doença pouco diagnosticada, provavelmente consequência das vacinações, mas os níveis de infecção permanecem altos em algumas populações de gatos não vacinados.

Sarnas

A sarna em gatos pode ser transmissível para humanos. São muito comuns em qualquer região do planeta, e o Brasil não foge à regra.

A Sarna Notoédrica causa uma doença rara e altamente contagiosa. Pode infestar oportunamente outros animais, incluindo pessoas. O prurido (coceira) é grave. Crostas e alopecia (áreas sem pelo) são observadas, principalmente nas orelhas, cabeça e pescoço, e podem se generalizar.

A Sarna Otodécica é uma causa comum de otite externa, e é um dos tipos de sarnas de cães e gatos, mas ocorrem principalmente em gatos. Os ácaros são geralmente encontrados nos canais auditivos verticais e horizontais, mas também são vistos ocasionalmente no corpo. Os sinais clínicos incluem sacudir a cabeça, coçar continuamente os ouvidos e inclinar os ouvidos. O prurido (coceira) é variável, mas pode ser grave. Esta é um dos tipos de sarnas não transmissíveis entre animais e humanos.

A Demodicose Felina é uma doença rara da pele causada por pelo menos duas espécies de ácaros demodécicos: o Demodex cati e o Demodex gatoi. Esta é uma demodicose contagiosa, frequentemente pruriginosa e que pode ser generalizada.

Obra consultada:

Editores da ASPCA – American Society for the Prevention of Cruelty to Animals. Common Cat Diseases. Website da ASPCA – American Society for the Prevention of Cruelty to Animals. Disponível em: <https://www.aspca.org/pet-care/cat-care/common-cat-diseases> Acesso em: 12 Maio 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.