fbpx
AtiVet Redondo Contorno Azul 150x150

Comportamentos compulsivos em cavalos

Comportamentos compulsivos em cavalos podem ser divididos em comportamentos relacionados a movimentos e comportamentos orais. Eles podem ser chamados de estereotipados porque são repetitivos, ocupam grande parte da atividade diária e não têm função. 

Confinamento e más práticas de manejo são os principais fatores contribuintes. Cavalos que têm mais contatos sociais, são alimentados com mais volumosos e de mais de um tipo, são alimentados duas ou mais vezes ao dia e estão confinados em solo com palha são menos propensos a esses comportamentos. 

Cavalos com um comportamento estereotipado provavelmente exibem outro. Nos puros-sangue, esses comportamentos são comumente vistos em éguas e potros de 2 anos de idade.

Aerofagia

O cavalo geralmente agarra um objeto na baia com seus incisivos, flexiona o pescoço e inspira ar para a faringe. Alguns cavalos engolem o ar. Em alguns casos, os cavalos sugam o ar sem agarrar nenhum objeto. O uso de alimentos altamente palatáveis, como por exemplo grãos e melaço, pode estar associada, assim como a falta de exercício físico. Cavalos puro-sangue são mais propenso. A taxa de ocorrência é maior em cavalos confinados, mas mesmo que o cavalo seja passado para a pastagem, uma vez que o comportamento está estabelecido, ele persistirá.

Mastigação de madeira (lignofagia)

O cavalo mastiga pedaços de madeira com seus incisivos e os engole. A causa definitiva da mastigação da madeira é a falta de volumosos na dieta. Confinamento, dietas altamente concentradas e falta de exercício e outros estímulos aumentam a incidência de mastigação de madeira. A mastigação de madeira aumenta no tempo frio e úmido. Fornecer mais volumoso, exercício, estimulação, brinquedos ou contato social pode reduzir a incidência desse comportamento. Eliminar a madeira exposta e cobrir as bordas da cerca com fios também pode ajudar a minimizar a mastigação da madeira.

Geofagia

O solo que é ingerido é mais rico em ferro e cobre do que outros solos, e isso pode atrair o cavalo. A ingestão de pedras pode se tornar um problema sério, pois pode levar a obstruções intestinais. Deve-se incluir o aumento de volumosos e exercícios e o fornecimento de blocos de sal e brinquedos.

Polidipsia

A polidipsia é caracterizada por excessiva sensação de sede. Em cavalos a queixa mais comum é uma baia úmida devido à micção frequente. É importante excluir causas médicas, como por exemplo diabetes.

Andar em círculos

Esses comportamentos são vistos em cavalos confinados e são difíceis de interromper. Os cavalos andam em círculos no estábulo e, quando liberados para um espaço maior, como por exemplo o pasto, continuam a circular em uma área pequena. Não amarre o cavalo para evitar tal movimento. As possíveis causas de andar em círculo no estábulo incluem a falta de exercício e de contato social e a claustrofobia. Estresse e ansiedade parecem agravar o problema. 

Coices nas paredes da baia

Os cavalos podem chutar as paredes da baia por causa do tédio, agressão ou frustração. O cavalo pode chutar antecipadamente quando a comida está sendo preparada e, se o cavalo é alimentado durante este comportamento, pode reforça-lo. O cavalo também pode ficar frustrado quando não conseguir atingir seus objetivos (por exemplo, exercício, acasalamento ou contato social). É possível que esse comportamento seja uma forma de automutilação. Os proprietários nunca devem reforçar os chutes fornecendo comida quando o cavalo chuta. Fornecer mais contato social, exercício e estímulo também pode ajudar.

Movimentos de cavar

Semelhante a chutar, mas menos perigoso, cavar pode ser resultado de frustração e antecipação. Mudar o piso para concreto pode interromper o comportamento, mas não mudará a motivação para fazê-lo, então alguns cavalos, especialmente garanhões, podem empinar em vez de cavar. 

Agitação da cabeça

O cavalo balança a cabeça incontrolavelmente, sem nenhum estímulo aparente. Alguns cavalos também bufam, esfregam a cabeça em objetos e exibem uma expressão ansiosa. Muitas condições médicas podem causar tremores na cabeça, como por exemplo convulsões, doenças do trato respiratório e parasitas, doenças dos ouvidos e dos olhos, distúrbios gastrointestinais, dor, trauma, corpos estranhos nasais, e estes diagnósticos devem ser excluídos.

Auto-mutilação

Alguns cavalos se machucam se mordendo, por exemplo. Alguns desses cavalos também vocalizam. Esse problema parece mais comum em machos jovens, com menos de 2 anos de idade, e pode ser desencadeado por estressores ambientais. Estímulos e exercícios suficientes e maior contato social podem solucionar o problema.

Referências

LANDSBERG, Gary M. Behavior problems of horses. Merck Veterinary Manual: Maio de 2014. Disponível em: <https://www.merckvetmanual.com/behavior/normal-social-behavior-and-behavioral-problems-of-domestic-animals/behavioral-problems-of-horses> Acesso em: 21 de maio de 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.