fbpx
AtiVet Redondo Contorno Azul 150x150

Cinomose Canina Pode Matar Seu Cão

A cinomose canina é uma doença viral sistêmica e altamente contagiosa de cães em todo o mundo, sendo caracterizada por febre e redução do número de leucócitos, freqüentemente com complicações respiratórias e neurológicas.

A doença é observada em cão, raposa, lobo, cão-guaxinim, furão, marta, gambá, texugo, lontra, guaxinim, panda vermelho e urso, por exemplo. Cães domésticos e populações de cães selvagens são consideradas as espécies de reservatório na maioria dos locais, se não em todos. 

A principal via de infecção é através de secreções de gotículas de aerossol de animais infectados, e alguns cães infectados podem transmitir o vírus por vários meses.

O vírus é sensível a solventes lipídicos, como por exemplo o éter, e à maioria dos desinfetantes, incluindo fenóis e compostos de amônio quaternário. 

Evolução da doença

O vírus inicialmente se replica no tecido linfático do trato respiratório. Uma viremia associada a células resulta na infecção de todos os tecidos linfáticos, seguida pela infecção do epitélio respiratório, gastrointestinal e urogenital, além do SNC e nervos ópticos. 

Os cães que sobrevivem à fase aguda podem apresentar um ‘engrossaamento’ da pele das patas e do plano nasal, além de um desenvolvimento incompleto do esmalte dos dentes.

No geral, um curso mais longo da doença está associado à presença de sinais neurológicos, mas não há como prever se um cão infectado desenvolverá manifestações neurológicas.

Sinais neurológicos podem incluir contrações musculares involuntárias, convulsões, andar em círculos, inclinação a cabeça, movimento oscilatório do globo ocular e paresia podendo evoluir para paralisia.

Um cão pode exibir um ou todos esses sinais (respiratórios, intestinais e neurológicos) durante o curso da doença. A infecção pode ser leve e inadequada ou levar a doença grave com a maioria dos sinais descritos. O curso da doença sistêmica pode ser tão curto quanto 10 dias, mas o aparecimento de sinais neurológicos pode demorar por várias semanas ou meses como resultado da perda da bainha de mielina progressiva no sistema nervoso central.

Encefalite crônica da cinomose (Encefalite do cachorro velho)

A Encefalite Crônica da Cinomose é uma condição marcada por perda ou irregularidade da coordenação motora, que pode ser observada em cães adultos totalmente vacinados, sem histórico sugestivo de cinomose canina. A doença é causada por uma reação inflamatória associada à infecção persistente pelo vírus da cinomose canina no sistema nervoso central.

Tratamento

Os tratamentos são sintomáticos e de suporte, com o objetivo de limitar a invasão bacteriana secundária, apoiar o equilíbrio de fluidos e controlar as manifestações neurológicas.

Com cuidados rápidos e agressivos, os cães podem se recuperar completamente de manifestações em geral, mas os sinais neurológicos podem persistir. O tratamento para manifestações neurológicas agudas da cinomose é frequentemente malsucedido. 

Prevenção                                     

A vacinação generalizada de cães é essencial.

A imunização bem-sucedida de filhotes com vacinas depende da falta de interferência do anticorpo materno, então os filhotes devem ser vacinados a partir das 6 semanas de idade e em intervalos de 3 a 4 semanas até 16 semanas de idade. 

A revacinação anual tem sido padrão por causa das quebras na proteção que podem ocorrer em cães estressados, doentes ou com imunidade baixa.

Referências

CREEVY, Kate E. Canine distemper overview. Merck Veterinary Manual: Março de 2018. Disponível em: <https://www.merckvetmanual.com/generalized-conditions/canine-distemper/canine-distemper-overview?query=distemper> Acesso em: 27 de maio de 2020.

One thought on “Cinomose Canina Pode Matar Seu Cão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.