fbpx
AtiVet Redondo Contorno Azul 150x150

25 Animais Mais Perigosos do Mundo

Para a elaboração da lista dos animais mais perigosos do mundo, foram revisados artigos publicados e não publicados, relatórios do governo e sites para estimar quantas pessoas são feridas ou mortas a cada ano pela vida selvagem. Mais de 47.000 pessoas procuram atendimento médico anualmente, somente nos Estados Unidos, após serem atacadas ou mordidas por animais selvagens, e aproximadamente 8 pessoas morrem. 

Nem sempre os animais mais perigosos do mundo são responsáveis diretos pelas mortes de humanos. Colisões de veículos com animais selvagens resultam em muitos ferimentos e mortes humanas todos os anos. Chama a atenção também o número de colisões de aeronaves com animais selvagens.

Antes de prosseguirmos com a lista dos animais mais perigosos do mundo, devemos salientar que esses números não significam que as populações de animais selvagens devem ser reduzidas, mas sim que os profissionais envolvidos devem atuar intensamente no sentido de evitar e/ ou diminuir ocorrências que resultem em ferimentos humanos, morbidades e fatalidades.

Vamos à lista dos animais mais perigosos do mundo.

25. Lobo

Lobo na neve
Lobo na neve

Embora os lobos na natureza não sejam geralmente um perigo fatal para os humanos, esses grandes canídeos têm apresentado um comportamento mais destemido em torno dos humanos no último século. Muitos desses ataques podem ter correlação com escassez de alimentos ou perda de habitat.

Estima-se que 10 humanos morrem por ano vítimas de ataques de lobos.

Embora nem todos os casos ocorram em áreas protegidas, os parques nacionais na América do Norte geralmente têm diretrizes para proteger os visitantes de ataques de lobos.

24. Tubarões

Tubarão Branco
Tubarão Branco

Em 2020, ocorreram 57 ataques não provocados de tubarões e 39 ataques provocados, resultando em 13 mortes. Os tubarões brancos são responsáveis ​​pela maioria das fatalidades, sendo responsáveis ​​por mais de 200 mortes a mais do que o segundo tubarão-tigre mais letal, desde 1850.

 Tubarões Brancos, Tigres e Touros são mais propensos a causar danos, pois são comumente encontrados em áreas onde os humanos entram na água.

23. Cavalos

Cavalo
Cavalo

As pessoas adoram andar a cavalo, mas, infelizmente, ocorrem cerca de 20 mortes relacionadas com cavalos a cada ano. 

Geralmente é de pessoas caindo do enorme animal. Cavalos e vacas mataram cerca de 77 pessoas de 2008 a 2017 somente na Austrália.

22. Vacas

Vacas Bos taurus pastando
Vacas Bos taurus pastando

Vacas matam cerca de 22 pessoas a cada ano chutando ou pisoteando, o que faz sentido para quem já trabalhou com vacas em uma fazenda de gado.

21. Urso Pardo

Urso Pardo (Ursus arctos)
Urso Pardo (Ursus arctos)

Acredita-se que os ursos pardos sejam mais agressivos do que outros tipos de ursos. Pesquisas sobre ataques de ursos no Alasca entre 2000 e 2016 descobriram que um total de 96% dos ataques envolveram ursos pardos, e o número de conflitos está aumentando. Os cientistas consideram fatores como o crescimento das populações humanas, o desenvolvimento do habitat dos ursos e a expansão da área de ursos pardos devido ao aquecimento global como possíveis fatores contribuintes.

20. Sapo Venenoso Dourado

Sapo Dourado Venenoso
Sapo Dourado Venenoso

A maior das espécies de sapos venenosos não cresce mais do que 2,3 centímetros de comprimento, mas sua pele secreta um veneno chamado batracotoxina que pode causar paralisia e morte – mesmo em pequenas quantidades.

Os cientistas acreditam que essas rãs ameaçadas de extinção, endêmicas da costa do Pacífico da Colômbia, adquirem quantidades letais de batracotoxina por meio de sua dieta de formigas venenosas. Eles são capazes de evitar o envenenamento graças a uma substituição natural no receptor da batracotoxina dentro de seus músculos. 

19. Tigre

Tigre Siberiano
Tigre Siberiano

Enquanto tigres selvagens são encontrados em diferentes partes da Ásia, a Índia possui cerca de 70% deles. Os ataques de tigres a humanos são relativamente raros, com entre 40 e 50 mortes a cada ano, e são atribuídos predominantemente a conflitos envolvendo gado, pois as terras agrícolas continuam a se sobrepor a habitats de animais selvagens. Ocasionalmente, mas certamente não sempre, o número de humanos mortos está relacionado a um único tigre predador.

18. Abelhas

Abelha
Abelha

De 2000 a 2017, houve um total de 1.109 mortes por picadas de abelhas e vespas nos Estados Unidos (uma média anual de 62 mortes), de acordo com estatísticas do CDC, com cerca de 80% das mortes ocorrendo entre homens. Qualquer pessoa com alergia pode morrer por causa de uma picada de abelha.

17. Escorpião

Escorpião
Escorpião

Os escorpiões existem há mais de 450 milhões de anos. Eles viram o surgimento e a extinção dos dinossauros e o surgimento do homem, por exemplo. Existem no mundo cerca de 2.200 espécies de escorpiões, mas somente cerca de 30 destas espécies causarão problemas mais sérios ao ser humano.

Estima-se que entre 10 e 1.000 pessoas morram no mundo vítimas de picada por escorpião.

No Brasil existem cerca de 180 espécies, mas somente quatro destas espécies são consideradas perigosas e podem causar óbito.

O Tityus serrulatus é uma das espécies mais perigosas aqui no Brasil. Outra espécie também muito perigosa é a Tityus stigmurus.

16. Água-viva Australiana

Água-viva
Água-viva

Encontrada principalmente no Indo-Pacífico e no norte da Austrália, a água-viva australiana é conhecida por ser o animal marinho mais venenoso do mundo. Seus tentáculos são cobertos por pequenos dardos envenenados que, quando injetados, podem causar paralisia, parada cardíaca ou morte quase imediatamente. Esta espécie única de água-viva pode ter tentáculos de até 3 metros de comprimento.

Estima-se que ocorram mais de 40 mortes de humanos por ano vítimas de contato com águas-vivas.

15. Búfalo Africano

Búfalo Africano
Búfalo Africano

O búfalo africano é caracterizado por seus chifres pesados ​​e estriados, usados ​​para lutar contra predadores ou para dominar outros machos. Esses chifres, combinados com sua natureza agressiva natural e tamanho maciço, os tornam excepcionalmente perigosos. 

Na África Oriental, eles são conhecidos por derrubar cercas para atacar as plantações, o que às vezes resulta em conflito humano e acidentes mortais.

Estima-se que morram cerca de 200 pessoas por ano vítimas de ataque de búfalos.

14. Leão

Leão
Leão

Não é nenhuma surpresa que esses felinos musculosos sejam alguns dos animais mais perigosos do mundo. Só na Tanzânia, os leões africanos atacaram 1.000 pessoas entre os anos de 1994 e 2014.

Um estudo na África Oriental descobriu que a probabilidade de ataques de leões selvagens aumenta com a proximidade de aldeias e em áreas com grandes proporções de floresta aberta, matagal e plantações. À medida que os humanos continuam a desenvolver regiões mais próximas de áreas protegidas e habitats de leões, os ataques tendem a aumentar.

Estima-se que morram cerca de 250 pessoas por ano vítimas de ataques de leões.

13. Cervo

Cervo
Cervo

Alguém poderia pensar que esses herbívoros de aparência inocente estariam na lista dos animais mais perigosos do mundo? Pois é, mas os cervos estão conectados a mais mortes nos Estados Unidos a cada ano do que praticamente todos os outros animais juntos. 

Mais de 58.000 pessoas estão envolvidas em uma colisão de veículos com veados a cada ano, com cerca de 440 mortos anualmente.

12. Elefantes

Elefante Asiático
Elefante Asiático

Embora os elefantes africanos sejam muito maiores e geralmente considerados mais agressivos do que os elefantes asiáticos, frequentemente vemos mais ataques atribuídos aos últimos devido à proximidade. Os elefantes africanos vivem em áreas maiores e vastas áreas protegidas, onde as comunidades locais podem ficar longe deles, enquanto os elefantes asiáticos menores são habitantes da floresta com maior probabilidade de compartilhar habitats com as pessoas.

Os elefantes asiáticos também são mais fáceis de domar, por isso são frequentemente usados ​​mais próximos de humanos na indústria do turismo ou na indústria madeireira ilegal. Em 2019, um jornal da Índia relatou que no ano anterior (2018), 494 pessoas morreram devido à acidentes envolvendo elefantes na Índia.

Estima-se que 500 humanos morram por ano vítimas de ataques de elefantes.

11. Tênia

Porca com filhotes
Porca com filhotes

A infecção intestinal causada por vermes surge quando se ingere carne de porco infestada mal cozida, falta de higiene ou ingestão de água contaminada. Eles podem se tornar extremamente perigosos quando entram no sistema nervoso central, causando sintomas neurológicos.

A tênia do porco (Taenia solium) é uma das principais causas de morte por doenças transmitidas por alimentos.

Estima-se que 700 pessoas morram por ano vítimas de teníase.

10. Crocodilos

Crocodilo em Gana, África
Crocodilo

Embora um número considerável de mortes anuais causadas por crocodilos não sejam relatadas, registradas ou testemunhadas, estima-se que esses grandes répteis semi-aquáticos matam cerca de 1.000 pessoas por ano .

O crocodilo do Nilo é provavelmente o responsável pela maioria dos ataques, pois geralmente é considerado mais agressivo. Além de ser uma das maiores espécies de crocodilos de água doce da África, também é extremamente comum. Em Moçambique, há mais de 300 ataques de crocodilos do Nilo anualmente, e na Namíbia, há cerca de 150 em humanos e gado.

9. Hipopótamo

Hipopótamo
Hipopótamo

Os hipopótamos podem parecer bastante relaxados enquanto descansam na água, mas esses grandes mamíferos são na verdade bastante agressivos e acredita-se que matam entre 500 e 3.000 humanos por ano. 

Na verdade, os ataques de hipopótamo são responsáveis ​​pela maior porcentagem de mortes (86,7%) quando comparados aos ataques de leões e leopardos. Os humanos na África Oriental tendem a viver próximos aos habitats naturais dos hipopótamos, aumentando assim a probabilidade de conflitos entre humanos e hipopótamos.

8. Mosca Tsé-Tsé

Mosca doméstica
Mosca

A tripanossomíase, uma doença endêmica em 36 países da África Subsaariana, é causada pela transmissão do parasita por moscas tsé-tsé infectadas. Para quem não recebe tratamento imediato, a doença é fatal. 

Estima-se que 10.000 morrem por ano vítimas das picadas da tsé-tsé.

7. Barbeiro

Barbeiro (Reduviidae)
Barbeiro (Reduviidae)

O barbeiro é conhecido pela doença que transmite, a doença de Chagas. Existem entre 6 milhões e 7 milhões de pessoas infectadas com a doença de Chagas em todo o mundo, ocorrendo aproximadamente 10.000 mortes por ano. 

Embora apenas cerca de 30% das pessoas infectadas apresentem sintomas, eles costumam ser graves, variando de derrames a ataques cardíacos.

Estima-se que ocorram de 10.000 a 12.000 mortes por ano devido à Doença de Chagas.

6. Cães

Doenças em cães
Doenças em cães

A raiva, uma doença zoonótica e viral, causa dezenas de milhares de mortes todos os anos. Embora a raiva esteja presente em todos os continentes (exceto na Antártica) e possa ser transmitida por qualquer mamífero, os cães contribuem com até 99% de todas as transmissões para os humanos. 

De acordo com a OMS, os custos relacionados à raiva são estimados em U$ 8,6 bilhões por ano, e 40% das pessoas afetadas por animais raivosos são crianças menores de 15 anos.

Estima-se que entre 25.000 e 30.000 pessoas morram vítimas de ataques ou consequências dos ataques de cães por ano.

5. Vermes Ascarídeos

Pessoas compartilhando alimentos
Pessoas compartilhando alimentos

De todos os vermes conhecidos por parasitarem no trato gastrointestinal humano, o Ascaris lumbricoides é o maior. Causa uma doença chamada ascaríase, uma das infecções parasitárias mais comuns na Terra, sendo responsável por 60.000 mortes a cada ano.

A infecção começa quando uma pessoa engole os ovos fertilizados de Ascaris. Apenas ovos fertilizados podem causar infecção. As pessoas podem engolir os ovos em alimentos que entraram em contato com solo contaminado por fezes (excrementos) humanas contendo ovos. A infecção também pode ocorrer quando as pessoas levam as mãos ou dedos contaminados com sujeira à boca. Os ovos de Ascaris são muito resistentes e podem sobreviver na terra durante anos.

Embora existam cerca de 800 milhões a 1,2 bilhão de pessoas infectadas com as doenças, apenas cerca de 15% resultam em sintomas, a doença normalmente permanece sem diagnóstico por anos até que os sintomas piorem o suficiente para justificar atenção médica.

4. Cobras

Cascavel (gênero Crotalus)
Cascavel (gênero Crotalus)

De acordo com dados da OMS, entre 4,5 milhões e 5,4 milhões de pessoas são picadas por cobras a cada ano, das quais 1,8 milhões a 2,7 milhões desenvolvem doenças clínicas e 81.000 a 138.000 morrem.

3. Caracol de água doce

Caracol de Água Doce
Caracol de Água Doce

Quando um parasita liberado por caramujos de água doce infectados penetra na pele humana, pode desenvolver uma doença chamada esquistossomose, que causa dor abdominal e problemas gastrointestinais. As pessoas são infectadas principalmente durante atividades agrícolas ou recreativas que as expõem à água suja, enquanto as comunidades com acesso inadequado a higiene e tratamento médico correm maior risco. A OMS estima uma taxa de mortalidade anual de 200.000 por esquistossomose derivada de caramujos em todo o mundo.

2. Humanos

Cavaleiro Guerreiro
Cavaleiro Guerreiro

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), os humanos são o segundo dos animais mais perigosos do planeta. A cada ano, há uma estimativa de 19.141 homicídios, 14.414 dos quais são atribuídos a armas de fogo. Isso significa que há 5,8 homicídios a cada 100.000 humanos.  

1. Mosquitos

Mosquito (Aedes albopictus) fêmea
Mosquito (Aedes albopictus) fêmea

O mosquito está no topo da lista dos animais mais perigosos do mundo. Mas os perigos do mosquito não estão em seu tamanho, mas nas doenças que ele carrega. A malária, por exemplo, mata 400 mil pessoas por ano. Mas isso não é tudo, o minúsculo inseto também carrega vírus mortais como dengue, febre amarela, Zika, Nilo Ocidental e encefalite. No total, a OMS estima que as doenças transmitidas por vetores são responsáveis ​​por mais de 700.000 mortes por ano. 

Fonte Consultada:

CONOVER, Michael R. Números de Fatalidades, Lesões e Doenças Humanas nos Estados Unidos Devido à Vida Selvagem. Human – Wildlife Interactions: Vol. 13: Iss. 2, Artigo 12. DOI: https://doi.org/10.26077/r59n-bv76. Disponível em: <https://digitalcommons.usu.edu/hwi/vol13/iss2/12> Acesso em: 02 agosto 2021.

GALLAGHER, Katherine. 25 of the Most Dangerous Animals in the World. Website da Truehugger. Atualizado em: 28 julho 2021. Disponível em: <https://www.treehugger.com/most-dangerous-animals-in-the-world-5179403> Acesso em: 02 agosto 2021.

NAZARIO, Marina. Os animais mais perigosos da Terra. Website da Far & Wide. Atualizado em: 05 maio 2021. Disponível em: <https://www.farandwide.com/s/most-dangerous-animals-on-earth-de96b3ac3a844ad9> Acesso em: 05 agosto 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.